COMPARTILHAR

A Lenovo/Motorola lançou no início do mês a sua nova invenção o moto Z, para quem gosta dos modelos do fabricante terá uma surpresa na chegada do novo dispositivo ao Brasil.

Isso porque esperamos que venha com capacidade igual a produzida em outras partes do mundo, no entanto a fabricante anunciou que no lançamento previsto no Brasil, o processador do novo aparelho será rebaixado, isso mesmo, terá menos capacidade que o modelo norte-americano.

A empresa garantiu em seu evento Lenovo Tech Word, que o aparelho chegaria ao Brasil com Snapdragon 820, o que ainda não sabemos é se será um modelo mais devagar que se comparado a outros disponíveis.11103244536241

O processador Snapdragon 820 em sua forma “normal” podemos assim dizer, tem velocidade de 2,2 GHz, já a sua versão um pouco mais “lenta” o lite, que constará no dispositivo brasileiro chega até 1,8GHz de velocidade, dependendo dos aplicativos usados você poderá sentir uma diferença.

Ambos os modelos são Quad-core, o que é isso? São quatro núcleos que partilham o desempenho do moto Z, para cumprir várias tarefas, para que não apresentem lentidão, lembrando que a lentidão pode acontecer de acordo com aplicativos e arquivos armazenados.

Durante entrevista ao jornal local, no evento, o gerente de produtos do fabricante no Brasil, Renato Arradi, disse: que a empresa trabalha com seu portfólio de forma global, afirmando ainda que todo aparelho lançado em um determinado país, será lançado nos demais, com possíveis variações, explicou.

O gerente de produtos justificou que o processador com maior capacidade, será lançado apenas nos Estados Unidos para cumprir acordo com a operadora local, a Varizon, que trabalha com agregação de valor aos dispositivos, ampliando os serviços prestados pela empresa, como 4G e streaming de vídeos, fazendo com que seja essencial o processador, para dar conta das aplicações.

O microprocessador que será implantado nos demais aparelhos distribuídos pelo mundo, não afetará as aplicações dos usuários, Renato diz que “o processador Snapdragon 820 lite, trabalha de forma independente na maioria das vezes, logo o usuário não chegaria ao limite máximo e se ocorresse, haveria impacto em aplicações especificas, a versão lite, irá consumir menos bateria se comparado a versão de 2,2 GHz.

Se um provável usuário de games, fizer aquisição do dispositivo, não sentiria tanta diferença no começo, até porque as duas versões contam com o Adreno 530, que é um chip gráfico com excelente desempenho, na arquitetura do aparelho.

O lançamento do Moto Z está previsto para Setembro, ainda estamos na expectativa de preço, uma novidade que será exclusiva aqui no Brasil, para quem usa dois chips será uma excelente notícia, isso porque identificará os números da sua agenda com o número da sua operadora, facilitando o consumo e economizando na fatura ou créditos.

moto-z-announcess-pdp-hero-style-shell-us-d96th8f67-e1465498438797Além disso o Moto Z chega ao Brasil apenas na versão de 64GB de memória interna, as demais configurações você pode conferir no nosso review sobre o aparelho.

Ainda há polêmicas geradas sobre o lançamento do Moto Z no Brasil, que afirmam que o aparelho viria com a versão lite, para que o dispositivo ficasse mais barato, o gerente rebate dizendo que “se a questão fosse essa, seriam oferecidas outras versões do modelo, como 35GB ou outras variações, vendidas nos Estados Unidos”

Ainda há uma outra versão mais resistente, o Moto Z Force, que tem uma tela mais resistente, além de um pouco mais de megapixels na câmera e conta com uma bateria maior, no entanto a Lenovo/Motorola ainda não informou se o modelo chega ao Brasil em Setembro com o outro modelo.

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Por favor entre com seu nome aqui