COMPARTILHAR

A pouco tempo ninguém conhecia a marca Xiaomi, mas em menos de três anos se tornou a terceira maior fabricante de celulares em todo mundo, apesar da posição em 2016 as vendas foram menores que o esperado.

A Xiaomi repensou seu mercado e traçou novas estratégias para atrair mais consumidores e reformar o nome, tornar seu nome mais conhecido e criar mais vínculo com o usuário, logo os usuários poderão contar com lojas Xiaomi.

Nos primeiros anos a Xiaomi cresceu muito rápido ganhando olhares de toda mídia e dos usuários, fazendo com que criassem uma certa expectativa, até ganhou o nome de Apple Chinesa, pensando em criar um crescimento contínuo a Xiaomi fará mudanças em 2017.

Seu modelo de venda atualmente é online, apesar de reduzir custos para a empresa e para o consumidor, a Xiaomi não possui uma loja física ou espaço para que os usuários e amantes da marca façam interação com seus produtos.

Em comunicado o SEO da Xiaomi Lei Jun explica:

“O e-commerce é só 10% do comércio na China, e o mercado de smartphones online só é 20% do total do mercado para smartphones”

“Ao vender apenas pela internet, a empresa limita o seu alcance. “Temos que atualizar nosso modelo de comércio e incorporar as vendas off-line para uma nova estratégia de vendas”, completa

A Xiaomi admite que é uma possível falha na estratégia, poderia isso ter causado redução nas vendas e um pouco e do insucesso em alguns países, como por exemplo no Brasil, não investindo em campanhas de vendas. Suas vendas acontecem apenas pelo seu próprio site, mas isso está para mudar com abertura de Lojas Xiaomi

Se analisarmos bem os dispositivos da Xiaomi seriam um sucesso no Brasil, já que há praticamente dois aparelhos por pessoa, os recursos disponíveis agradariam a todos, além do preço mais acessível.

Outras empresas ganharam notoriedade na Índia e na China, a Oppo e a Vivo, talvez seriam essas suas novas concorrentes, ganhando novos milhões de clientes e ocuparem a 5ª posição de maiores fabricantes do mundo, apesar de presente em poucos países, talvez tenham tirado um pouco dos clientes da Xiaomi.

E para 2017 o SEO Lei Jun prevê a abertura de 200 lojas da Xiaomi só nesse ano e pelo menos 1000 lojas em 3 anos em todo o mundo, acredita que isso irá conquistar mais clientes e criar novos vínculos com o usuário.

Em dezembro de 2016 a Xiaomi fez um vídeo com pouco mais de 70 mil visualizações, mostrando como seria Mi Home “Casa Xiaomi”, seria esse talvez um modelo de loja?

Dá uma olhada no vídeo:

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here